Olá,

Navegue no nosso blog e encontre o lugar certo, para curtir o que de melhor poderemos lhe oferecer na Chapada Diamantina, em Mucugê-Bahia-Brasil.

Onde?
No Refúgio na Serra...

Seja bem vindo!


UM POUCO DE HISTÓRIA

REFÚGIO NA SERRA


Lugar muito especial que surgiu na busca pela paz!



O seu proprietário, José Ruben de Macêdo Almeida, o conhecido Zé Pelo Mundo, viveu em várias partes do mundo, em grandes cidades, ao completar 50 anos de idade, optou por morar em Mucugê, cidade serrana (a 1000 m), com clima médio anual de 19 graus e temperatura mínima no inverno de 8 graus, localizada na Chapada Diamantina - Bahia - Brasil, atraído pela beleza e energia das montanhas e cachoeiras aqui existentes.

Adquiriu um terreno, verdadeiro pomar: mangueiras, laranjeiras, tangerineiras, pessegueiros, nêsperas, macieiras, cafeeiros, limoeiros, bananeiras, uma jaqueira centenária e uma casa em
ruínas, no centro Histórico de Mucugê, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-IPHAN.

Com muito cuidado, dedicação, carinho e sem pressa, Zé reformou a casa existente, decidindo dividir com o mundo os tesouros encontrados naquele lugar encantado, iniciando, em 2009 a construção de uma pequena Pousada, que leva o mesmo nome da sua casa, REFÚGIO NA SERRA, onde a hospedagem gostosa é garantida!

A Pousada tem cinco cabanas externas - duas triplas, uma dupla, uma quíntupla, uma suíte solteirão e dois quartos internos com wc comum, sendo um triplo e um duplo, totalizando dezenove pax confortáveis.

A forma e os detalhes como foi construída, fez surgir um verdadeiro oásis sensualista, todo inspirado para fazer parte das mais inesquecíveis memórias de todo hóspede que ali passar e cada detalhe será surpreendente!

CONHEÇA VIRTUALMENTE O REFÚGIO NA SERRA!

MELHOR LOCALIZAÇÃO PARA SE HOSPEDAR NA CHAPADA DIAMANTINA !

MELHOR LOCALIZAÇÃO PARA SE HOSPEDAR NA CHAPADA DIAMANTINA !

MUCUGÊ * CORAÇÃO DO PARQUE NACIONAL

A cidade tem clima de montanha, fica localizada bem ao centro do Parque Nacional da Chapada Diamantina, propiciando aos visitantes com pouco deslocamento visitar os principais atrativos , além do que, é tombada pelo IPHAN, com excelente infra estrutura de Bancos, Farmácias, Mercados, Pousadas, Hotéis, Restaurantes, Pizzarias, Lanchonetes e Cafés !

Distância principais passeios/trilhas:

# 47 KM para o Poço Azul e Poço Encantado
# 21 KM para Iguatu.
# 08 KM para Projeto SEMPRE VIVA, Cachoeira Piabinha e Tiburtino.
# 110 KM Cachoeira Buracão.
# 12 KM Cachoeira Três Barras e Cristais.
# 45 KM Mirante Paty.
# 50 KM Cachoeira da Fumacinha.
# 05 KM Cachoeira da Sibéria

SOBRE A CIDADE...

SOBRE A CIDADE...
ORIGEM MUCUGÊ

Mucugê é o que podemos chamar de uma cidade privilegiada pela natureza. Situada a 1000 metros de altura do nível do mar, na Chapada Diamantina, é rodeada por serras, grutas, rios e cachoeiras que podem servir para a prática de canoagem e outras modalidades de esportes radicais.

Além da natureza, a cidade guarda um pouco da história, sempre tendo como pano de fundo o garimpo.

A região de Mucugê, que desde o início do século XIX era parcialmente ocupada por fazendeiros que mantinham criação de gado, foi a primeira a atrair os exploradores ávidos por novas jazidas de pedras preciosas. Diz a história oficial que o primeiro diamante da região foi encontrado em 25 de junho de 1844 por Cristiano Pereira do Nascimento, afilhado de José Pereira do Padro, ou "Cazuza do Prado", um grande coronel da região.

A pedra teria sido acidentalmente achada no leito do riacho das Cumbucas enquanto Cristiano lavava as mãos.

CANTOS, RECANTOS E ENCANTOS DO REFÚGIO NA SERRA...

Curta e Viaje nos detalhes do Refúgio na Serra: Canto de Meditação, Salão de Diversão Multiuso, Gruta de São José, placas com frases para reflexão, o Desabrochar de uma Rosa, e outras coisitas maisssss...


Canto de Meditação

Canto  de  Meditação
...frente à uma grande ROCHA...

Espaço de Diversão Multiuso

Espaço de Diversão Multiuso
...jogos, TV e Lojinha...

Gruta de São José...

Gruta de São José...
...trazendo PAZ e HARMONIA !

Plaquinhas reflexivas...

Plaquinhas reflexivas...
"A Alegria não está nas coisas, está em nós!"

Buda

Buda
...em meio ao jardim...

Mulheres de Cerâmica...

Mulheres de Cerâmica...
em meio às plantas!

VEJA NOSSOS PACOTES ROLANDO A TELA A DIREITA

PASSEIOS E TRILHAS REALIZADAS PELO CHAPADA VIVA ADVENTURE

1)Trilha do Garimpo

Trilha por onde os antigos garimpeiros fizeram a sua história, uns em busca da sobrevivência, outros em busca do sonho do enriquecimento fácil, um dos garimpos mais ricos da Chapada. Nesta trilha, é possível encontrar: pequenas barragens ou tanques, corredeiras de captação de água para lavar o cascalho e casas de pedras, além de belíssimas cachoeiras como: Cachoeira das Andorinhas e Cachoeira dos Funis

Em Mucugê - 2km de carro+ 6km de trilha
Nivel - Medio

2)Lago do Mar da Espanha e Cachoeira da Sibéria

Garimpo explorado por companhias de mineração estrangeiras. Devido a grande abundâncias de diamantes, principalmente nos caldeirões - grandes orifícios abertos nas rochas provocados pela erosão das águas, que acumulam centenas de diamantes. Essa abundância de diamantes fez com que esse lugar fosse comparado a Sibéria da Rússia Asiática. É um passeio belissímo, onde se pode desfrutar de um maravilhoso banho no Lago do Mar da Espanha e na Cachoeira da Sibéria.

Em Mucugê-6km de carro + 5 km de trilha

Nivel - Medio

3)Mirante do Vale do Paty e Cachoeirão por Cima

A trilha do vale do Paty, já é considerada uma das mais belas do mundo, em média, são cinco dias de caminhada, fazendo a travessia do Vale do Capão-Andaraí, ou vice-versa. O Vale fica localizado no Município de Mucugê, permitindo que esse passeio seja feito num período mais curto, à partir do Distrito de Guiné, é possível fazer esse passeio em apenas um dia.

Em Mucugê - 40km de carro+ 8km de Trilha
Nivel - Medio

4)Cachoeira das Três Barras e Cachoeira dos Cristais

Na serra do Capa-Bode, um dos locais mais altos da Serra do Sincorá, seguindo por um pequeno trecho da estrada real, localizado nos gerais da larga de dentro, estão duas lindas cachoeiras, que se separam por apenas 1 Km: Cachoeira das Três Barras a-1ª, e Cachoeira dos Cristais-a 2ª.

Em Mucugê-10km de Carro+ 8km de trilha
Nivel - Pesado

5)Trilha Mucugê Vila de Igatu

Ainda na serra do Capa-Bode, onde algum tempo atrás, numa antiga cascalheira foi registrada a presença de OVNIs, a partir deste ponto faz-se um belo passeio até a Vila de Igatú. Trata-se de uma antiga trilha, utilizada pelos tropeiros, no transporte de mantimentos, no lombo de animais, vendidos nas feiras livres da região.

Em Mucugê-10km de carro+ 6km de trilha

Nivel - Pesado

6) Cachoeira da Fumacinha por Cima

A trilha cachoeira da Fumacinha por Cima , já é considerada uma das mais belos Canio da Chapada Diamantina, fazendo aque esse passeio seja feito num período mais curto, à partir do Povoado de Campo Alegre né, é possível fazer esse passeio em apenas um dia.

Em Mucugê - 60 km de carro+ 6km de Trilha

Nivel - Medio


IMPORTANTE :Todas as trilhas e passeios serão feitos com GUIAS LOCAIS CREDENCIADOS!

NOTÍCIAS DO REFÚGIO NA SERRA ...

A POUSADA, SEUS HÓSPEDES, FINAIS de SEMANA e O CASCALHO - Bar e Restaurante do Refúgio na Serra.

Fique atualizado com o que acontece...

Mostrando postagens com marcador Cemiterio Bizantino. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cemiterio Bizantino. Mostrar todas as postagens

sábado, 22 de abril de 2017

CORTEJO DAS ALMAS PENADAS!


O Terno das Almas é um ritual tradicional 
em algumas regiões da Chapada Diamantina.

A cidade de Mucugê é uma delas que mantem a tradição viva.

Vestidos em lençóis brancos, moradores da cidade 
saem às ruas para orar e cantar pelas almas dos mortos.

Manifestação secular que ocorre sempre na Quaresma, 
o ritual é de penitência em homenagem a Jesus Cristo 
e todas as pessoas que já se foram.

Essa "lenda" é muito bem contada nas histórias 
do Mucugeense André Oliveira.

Um breve resumo do "Cortejo das Almas Penadas":


Conta-se, que nas madrugadas escuras, 
um pouco antes da Semana Santa, uma moradora 
acordou a ouvir passos na rua, correu e foi olhar pela janela.

Ela tomou um grande susto, pois não era a época 
do cortejo tradicional das almas benditas.

Assustada, tentou fechar a janela, mas a ventania não permitia, 
foi quando viu uma das almas se aproximando em sua direção 
junto com os uivos da noite, dando-lhe uma vela acesa.

Apavorada, correu para o seu quarto, apagou a vela 
e a guardou na gaveta. No dia seguinte, narrou tudo para a sua mãe, que assustada falou que a filha não devia ter aceitado a vela. 
A moça imediatamente foi pegar o "presente" na gaveta, 
mas em seu lugar encontro um osso de defunto. Aconselharam que ela deveria devolver o osso a alma que tinha entregado a vela.

 Ficou sem dormir por seis meses, até que numa madrugada, finalmente ouviu os passos, gritos e gemidos nas ruas, 
olhou pela sua janela e viu o cortejo das almas, notando que uma estava sem a vela na mão. Correu e seguiu o cortejo, 
devolveu o osso que nas mãos da pobre alma 
foi transformado em vela acesa. A partir daí a moça voltou 
a dormir melhor, mas nunca mais abriu a janela 
quando ouvia uivos, gritos e passos nas ruas.


 





Hoje, há quem diga, que às vezes ouve passos, 
gritos e uivos do ritual das almas penadas 
que saem do cemitério até a igreja para rezar pelos mortos.

Oremos!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

GRATIFICANTE - COMENTÁRIO DE HOSPEDES


Dó muito feliz

06:02 (Há 11 minutos)
para mim
Olá prezado sr José Ruben,  VC precisa tomar conhecimento disso... rs: antes de eu tentar conhecer um pouco da Chapada, enviei 2 ou 3 e-mais para algumas pousadas. Só VC me respondeu. Acabei optando por viajar sem fazer a reserva. Só agora percebi que, sem me dar conta, na companhia da minha filha e do seu namorado, fomos parar ai. E ficamos maravilhados por isso. Sua contribuição foi valiosíssima para que nossa viagem tenha sido um sucesso. Colocamos na mão do Criador e ele nos enviou Vc. PARABÉNS PELO SEU TRABALHO, PELA SUA ARTE EM ATENDER BEM. Vida longa, Abco, MARIVALDO (Vit da Conquista)
Em 17/12/2014 18:31, "Dó muito feliz" <msviana.do@gmail.com> escreveu:

terça-feira, 18 de novembro de 2014

MUCUGÊ BAHIA BRASIL







O município de Mucugê fica situado na Chapada Diamantina, que é uma das 15 (quinze) Regiões Econômicas do Estado da Bahia, estabelecida pelo Centro de Estatística e Informações – CEI. A região possui segundo dados do IBGE (2002) 33 municípios distribuídos numa área de 41.756,1 km2, com uma população aproximada de 504.040 habitantes, constituindo-se assim numa região de pouco grupamento populacional dentre as regiões do Estado.

A Chapada Diamantina assume um papel estratégico na gestão de recursos naturais no Estado da Bahia por conta de sua elevada biodiversidade, presença de espécies raras e por ser a principal provedora de água para parte do semi-árido baiano, o qual ocupa mais de 50% da área do Estado. A região dispõe também de relevante acervo histórico, originário da exploração de ouro e diamantes, nos séculos XVIII e XIX, respectivamente, classificando como uma zona turística prioritária da Bahia.

O município de Mucugê localizado na microrregião da Chapada Diamantina surgiu por volta de 1844, quando foram descobertas jazidas de diamantes nos leitos dos seus rios, provocando uma desenfreada busca de pedras preciosas, que mais tarde deu origem ao Ciclo Diamantífero.

Incrustada entre montanhas da Serra do Sincorá, a cidade fica a 980m de altitude e possui uma temperatura média em torno de 18º a 19º, apresenta ainda como característica um clima serrano, com casas bem preservadas e de ruas e praças limpas. O município é composto pela sede e dois (2) distritos, João Correia e Guiné. O município faz fronteira com as cidades de Ibicoara, Abaíra, Piatã, Lençóis, Andaraí, Boninal e Palmeiras.

O município possui uma área de 2.455 km² e apresentava uma população de 13.682 hab, destes 3.317 habitantes na área urbana e 10.365 na zona rural .

A população de Mucugê vem recebendo imigrantes da microrregião, sendo o maior pólo de imigrantes trabalhadores assalariados temporários “bóias fria”. O município de Mucugê apresenta taxa de urbanização de 24,24% e uma densidade populacional de 5,51%.

Quanto ao aspecto socioeconômico, em função do ganho salarial do chefe de família da População Economicamente Ativa - PEA, a população municipal apresenta um ganho salarial expressivamente baixo, onde 53,47% recebem entre ½ e 1 salário mínimo mensalmente e apenas 2,55% recebe mais de 5 salários mínimos por mês e ainda encontra-se 13,92% de chefes de famílias que não obtém rendimentos.

Nos últimos 7 anos o município de Mucugê teve uma explosão agroindustrial, atraindo diversos produtores de horticultura, floricultura, cafeicultura e fruticultura. As características são de tecnologia moderna e industrial, tendo como produtos à batatinha, o tomate, a cebola, a cenoura, a beterraba e diversas folhosas, mais recentemente a produção do morango, da ameixa e da maça. O município possui cerca de 60% das atividades econômicas concentradas nas atividades agropecuárias.

Mucugê abriga ainda 52% do PARNA da Chapada Diamantina, local de grande potencial turístico natural e histórico. O PARNA, criado em 17 de setembro de 1985 pelo Decreto Federal n.º 91.655, visa proteger paisagens e ecossistemas notáveis situados nas montanhas, vales e altiplanos da Serra do Sincorá.


Cerca de 30 % do território do município situa-se dentro dos limites dessa Unidade de Conservação, revestindo a cidade de responsabilidade na preservação desse patrimônio, de valor inestimável. A cidade abriga ainda uma unidade de conservação denominada de Parque Municipal de Mucugê, com 540 hectares onde funciona o Projeto Sempre Viva.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

CHAPADA DIAMANTINA UM LUGAR FANTÁSTICO !






Chapada Diamantina.

Coordenadas: 12° 52' 49" S 41° 22' 20" O

A Chapada Diamantina é uma região de serras, protegida pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina, situada no centro do estado brasileiro da Bahia, onde nascem quase todos os rios das bacias do Paraguaçu, do Jacuípe e do Rio de Contas. Essas correntes de águas brotam nos cumes e deslizam pelo relevo em belos regatos, despencam em borbulhantescachoeiras e formam transparentes piscinas naturais. O parque nacional é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).1
A vegetação é exuberante, composta de espécies da caatinga semi-árida e da flora serrana, com destaque para asbromélias, orquídeas e sempre-vivas.
A Chapada Diamantina é composta por 28 municípios: Abaíra, Andaraí, Barra da Estiva, Ibitiara, Itaetê, Marcionílio Souza, Brotas de Macaúbas, Morro do Chapéu, Novo Horizonte, Palmeiras, Rio de Contas, Ruy Barbosa, Seabra, Souto Soares,Tapiramutá, Utinga, Wagner, Boninal, Bonito, Ibicoara, Ibiquera, Iramaia, Iraquara, Jussiape, Lençóis, Mucugê, Tanque Novo, Nova Redenção e Piatã.
Geologia

As rochas da Chapada Diamantina fazem parte da unidade geológica conhecida como Supergrupo Espinhaço, que tomou este nome por ocorrer na serra do Espinhaço, no estado de Minas Gerais. Apresenta-se em geral como um altiplano extenso, com altitude média entre 800 e 1.200m acima do nível do mar. As serras que compõem a Chapada Diamantina abrangem uma área aproximada de 38.000 km² e são as divisoras de águas entre a bacia do rio São Francisco (rios S. Onofre, Paramirim) e os rios que deságuam diretamente no oceano Atlântico, como oRio de Contas e o Rio Paraguaçu. As montanhas mais altas do Nordeste brasileiro estão na Chapada Diamantina: o Pico do Barbado com 2.033 metros, o Pico do Itobira com 1.970 metros e o Pico das Almas com 1.958 metros.
A Chapada Diamantina nem sempre foi uma imponente cadeia de serras. Há cerca de um bilhão e setecentos milhões de anos, iniciou-se a formação da bacia sedimentar do Espinhaço, a partir de uma série de extensas depressões que foram preenchidas com materiais expelidos de vulcões, areias sopradas pelo vento e cascalhos caídos de suas bordas. Sobre essas depressões depositaram-se sedimentos em uma região em forma de bacia, sob a influencia de rios, ventos e mares. Posteriormente, aconteceu um fenômeno chamado soerguimento, que elevou as camadas de sedimentos acima do nível do mar, pressionada pela força epirogenética, tendo aos pouco um sofrível erguimento ao longo de milhões de anos. As inúmeras camadas de arenitos, conglomerados, e calcários, hoje expostas na Chapada Diamantina, representam os depósitos sedimentares primitivos; a paisagem atual é o produto das atividades daqueles agentes ao longo do tempo geológico. Nas ruas e calçadas das cidades da Chapada, lajes de superfícies onduladas revelam a ação dos ventos e das águas que passavam sobre areais antigos.l
Alguns atrativos naturais causam espanto e êxtase, como a Cachoeira da Fumaça e seus 380 metros de queda livre ou o deslumbrantePoço Encantado. Mas são tantas as atrações que se pode optar entre visitar grutas, tomar banho de cachoeira, fazer trekking em antigas trilhas de garimpeiros, montar a cavalo ou praticar esportes e aventuras. A Chapada abriga, em seus vales e cumes, comunidades esotéricas e alternativas como no Vale do Capão.
Caminhar respirando o ar puro e admirando a paisagem é a principal opção dos turistas de todas as partes que visitam a Chapada. Os lugares verdejantes guardam sempre uma surpresa com águas cristalinas ou areias coloridas, belos morros, flores e hortaliças que encantam pela beleza e viço. Em Igatu, a curiosidade se aguça em meio às ruínas da cidade fantasma, construída com pedras que formam as paredes de pequenas grutas. Em Capão da Volta o "morro da igrejinha" é um dos lugares mais visitados, por católicos e todos que apreciam a beleza da Chapada.